Voices Plus Rogério Tilio (organizador) Richmond Página 1 voices plus 3 rogério tilio



Download 8.79 Mb.
Page90/92
Date08.12.2018
Size8.79 Mb.
1   ...   84   85   86   87   88   89   90   91   92
.

O artigo traz informações sobre a tecnologia de exoesqueleto, incluindo uma seção sobre preocupações éticas.

• “World Report on Disability” — disponível em .

O relatório elaborado pela Organização Mundial da Saúde oferece um panorama sobre a deficiência, com discussões sobre mobilidade.

• BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 7 de julho de 2015 — disponível em .

Texto da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (antigo Estatuto da Pessoa com Deficiência).

• “Telemedicine: Opportunities and Developments in Member States” — disponível em .

Relatório desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde que traz uma visão geral da tecnologia da telemedicina e reporta os dados da pesquisa sobre seu uso em países em desenvolvimento.

• “Writing Reports” — disponível em .

Guia completo sobre a redação de relatórios.

• “Effective Classroom Discussions” — disponível em .

Artigo que apresenta modos de conduzir discussões em sala de aula, oferecendo dicas para um debate eficiente.

• “Comparing Discussion, Debate and Dialogue” — disponível em (acessos em 15 de janeiro de 2016).

Quadro comparativo que contrasta as diferenças entre discussão, debate e diálogo.


Página 237

2 Education and work



Eixo temático

Diferentes sistemas e instâncias de educação e possibilidades de inserção no mercado de trabalho.

Desenvolvimento textual-discursivo

Gêneros incluídos: artigo online, texto acadêmico (capítulo de livro), resenha, verbete de enciclopédia, mapa, currículo, entrevista de emprego, infográfico.

Estratégias de leitura: skimming, scanning, previsão, ativação de conhecimento prévio.

Desenvolvimento linguístico

Objetivos funcionais: reconhecer e fazer uso de vocabulário específico às discussões sobre educação, sistemas educacionais, trabalho e emprego.

Conhecimentos lexicais: vocabulário relacionado à área educacional e ao mercado de trabalho.

Conhecimento estrutural: reconhecimento, análise e construção das condicionais factuais, preditivas e hipotéticas em inglês.

Transversalidade

Diversidade cultural, trabalho e consumo

Interdisciplinaridade

Ciências Humanas, Linguagens

OBJETIVOS DA UNIDADE

• Promover uma reflexão inicial a respeito dos significados de educação, escolarização e treinamento, bem como do conceito de trabalho.

• Aprofundar a discussão sobre a educação como fenômeno de formação humana compartilhado por todas as culturas e suas interfaces com o processo de ensino formal.

• Contribuir para a construção de conhecimento linguístico-estrutural a respeito dos nexos condicionais em língua inglesa, de forma que os/as estudantes possam reconhecê-los, compreendê-los e construí-los conforme suas intenções comunicativas.

• Promover o conhecimento e a apropriação de vocabulário pertinente às discussões sobre educação e trabalho (sistemas e estágios educacionais, níveis de qualificação e possibilidades de emprego), com o intuito de ampliar a participação dos/as estudantes nesses debates.

• Refletir criticamente a respeito das diferentes representações sociais sobre educação, com base em duas produções artísticas distintas (uma canção e um filme).

• Promover tanto a produção de um curriculum vitae que ofereça aos/às estudantes a oportunidade de organizar suas experiências acadêmicas e profissionais e refletir sobre elas quanto a participação em uma simulação de entrevista de emprego.

• Fornecer informações sobre algumas profissões relacionadas ao espaço escolar (professor/a, secretário/a, assistente social, merendeiro/a, faxineiro/a, motorista de ônibus etc.), com o propósito de promover o reconhecimento de cada uma delas e eventualmente auxiliar os/as estudantes em suas escolhas vocacionais futuras.

• Compreender os princípios estruturantes e o funcionamento do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), de forma a auxiliar os/as estudantes que pretendem realizar essa prova.

TEMA DA UNIDADE

Educação e trabalho são temas exaustivamente debatidos na sociedade. Todas as pessoas participam, direta ou indiretamente, em instâncias educativas e atividades de trabalho, e as relações


Página 238

estabelecidas com esses fenômenos contribuem para a construção da identidade de cada uma. Considerando o papel fundamental que a educação e o trabalho exercem na vida de todos os seres sociais, esta unidade se dedica à discussão de temáticas próximas aos/às jovens que estão prestes a ingressar no mercado de trabalho e/ou a prosseguir sua escolarização em nível mais avançado.

Dando preferência a abordagens sociológicas dos fenômenos focalizados, a unidade se propõe a discutir diferenças entre educação, escolarização e treinamento, bem como entre trabalho, emprego e carreira. Embora frequentemente intercambiáveis no senso comum, as atividades desenvolvidas suscitam uma reflexão sobre distinções claras ou sutis entre esses processos e trazem à tona assimetrias sociais (de gênero, etnia, idade etc.) frequentemente subjacentes a eles.

O principal objetivo da unidade se traduz, portanto, no desenvolvimento do conhecimento dos/as estudantes sobre o que são e o que está por trás das várias instâncias de educação e possibilidades de trabalho, passando do saber comum à reflexão crítica. Busca-se, assim, cumprir o papel educativo que o espaço escolar assume por excelência: a recepção crítica do antigo com vistas à construção do novo.



INTERDISCIPLINARIDADE DA UNIDADE

A unidade apresenta interdisciplinaridade com as áreas de Ciências Humanas e Linguagens. Na área de Ciências Humanas, o componente curricular Sociologia está presente em discussões que focalizam o papel da educação, as desigualdades sociais e raciais dentro dos muros da escola, a desigualdade de oportunidades e as possíveis soluções a curto e longo prazo, além de questões que envolvem o mercado de trabalho. As contribuições da História ficam claras no trabalho que explora os significados relacionados à palavra “muro”, com base em dois monumentos históricos de grande importância: o Muro de Berlim e a Muralha da China. Conhecimentos geográficos, por sua vez, são requisitados quando os/as estudantes precisam identificar países com base em sua localização em mapas. Finalmente, há interdisciplinaridade com a área de Linguagens ao se explorar, por meio da interpretação da linguagem, os objetivos que subjazem às questões do ENEM.



SEÇÕES

Contextualization — Education and work: different possibilities

(página 57)

Esta seção tem como objetivo proporcionar uma imersão inicial dos/as estudantes nos principais temas que serão tratados ao longo da unidade, a exemplo dos conceitos de educação e trabalho. Em relação ao primeiro, busca-se fazer uma distinção básica entre o processo de educação como um fenômeno mais amplo, a escolarização formal como um sistema desenvolvido por sociedades específicas e a dimensão técnica das dinâmicas de treinamento. O mundo do trabalho também é explorado de diversas formas com base nas imagens apresentadas, que ilustram exemplos de atividades remuneradas, não remuneradas e voluntárias (de ênfase intelectual, manual ou ambas). Por fim, busca-se dar início a uma reflexão crítica sobre as assimetrias presentes nessas instituições sociais, as quais serão exploradas ao longo da unidade.



Reading literacy — The meaning of education

(página 59)

O propósito desta seção é aprofundar as discussões sobre o que é educação e suas interfaces com a escolarização. Por meio de um capítulo de um livro dedicado aos estudos socioculturais em educação, a seção busca levar os/as estudantes a compreender o fenômeno educativo como um processo constante de desenvolvimento humano, compartilhado por todas as culturas.



Audio literacy — Education versus thought control

(página 64)

De forma a ilustrar que nem sempre escolarização se traduz em educação como formação humana, esta seção propõe o trabalho crítico sobre a canção “Another Brick in the Wall — Part 2”, da banda Pink Floyd, que se tornou uma espécie de hino “contra a educação massificante, controladora e opressora”. Traçando paralelos com o texto trabalhado na seção anterior, as atividades buscam demonstrar de que forma sistemas educacionais extremamente autoritários podem ser antieducativos, na medida em que potencializam a


Página 239

homogeneização e a não participação ativa dos/as cidadãos/cidadãs na sociedade.



Linguistic literacy — Expressing condition

(página 67)

O objetivo desta seção é trabalhar formas de expressar condição em inglês com base em situações presentes, futuras ou hipotéticas, por meio de um trabalho contextualizado com uma resenha e com diálogos do filme Escritores da liberdade. Ao fazer um contraponto com a seção anterior, esta seção proporciona uma reflexão sobre que tipo de educação pode contribuir para a transformação das situações de violência dentro dos muros da escola, que refletem desigualdades sociais mais amplas. Com base nos diálogos selecionados, os/as estudantes têm contato com diferentes formas de expressar condição em inglês e realizam tarefas de compreensão indutiva sobre seu significado, estrutura e uso.



Sugestões de atividade extra

Atividade extra 1

Caso os/as estudantes convivam com ocorrências frequentes de práticas como bullying e discriminação, é possível conduzir a dinâmica apresentada no filme, o “Line Game”, que permite trabalhar sensibilização e empatia. Adaptando as histórias de vida dos/as jovens do filme ao contexto local, recomenda-se listar fatores em comum que podem ser observados nos comportamentos, gostos e planos dos/as estudantes. A partir de então, recomenda-se elaborar perguntas e instruções como:

How many of you know the last hit of…?

How many of you have recently seen the movie…?

Stand on the line if you have already been called by a nickname you don’t like.

Stand on the line if you have already called a classmate by a nickname he/she doesn’t like.

Stand on the line if you believe women and men should be treated equally.

Stand on the line if you believe every person should have the right to choose his/her partner without being judged by others.

Sugere-se organizar os/as estudantes em dois grupos, preferencialmente deixando face a face aqueles/ aquelas que têm alguma dificuldade de se relacionar (ou organizando-os/as em uma roda, de forma que todos/as se vejam). Ao final da dinâmica, é importante enfatizar características compartilhadas por vários/as estudantes; sinalizar a importância da diversidade de pensamento, cor de pele, orientação sexual e gênero; e chamar a atenção deles/delas para o fato de que essas diferenças não apagam o principal traço que todos/as têm em comum: a natureza humana.

Atividade extra 2

É possível aproveitar a ideia da produção de narrativas pessoais apresentada no filme Escritores da liberdade. Pode-se sugerir aos/às estudantes que escrevam, pelo menos uma vez por semana, um pequeno relato sobre si próprios/as, suas experiências de vida, seus planos futuros, poemas, letras de música etc. Assim como no filme, o objetivo de tais produções escritas é que eles/elas conheçam melhor a si mesmos/as. Contudo, aqueles/aquelas que quiserem poderão pedir ao/à professor/a que leia seus relatos, o que possibilitará a este/esta ter um conhecimento maior sobre a trajetória de vida e as expectativas futuras de cada estudante, além de dar a eles/elas um retorno sobre seu processo de escrita criativa, em termos de conteúdo e forma. Caso também seja do interesse dos/as estudantes, pode-se promover a divulgação dos textos em um blogou em uma publicação impressa para que outros/as jovens e adultos/as possam tomar conhecimento de suas histórias de vida, identificando-se e interagindo com elas.



Linguistic literacy — Schooling around the world

(página 77)

Esta seção se dedica principalmente ao trabalho com o vocabulário relacionado ao universo escolar e acadêmico ao redor do mundo. Termos comuns em discussões sobre sistemas educacionais e processos de admissão ao ensino superior são apresentados de forma contextualizada por meio de um relatório vinculado a uma organização internacional e de entradas de enciclopédia online. Após as atividades de apresentação e prática, a seção propõe uma discussão a respeito da igualdade de oportunidades no acesso ao ensino superior e na escolha de uma carreira por parte de grupos sociais distintos.



Sugestões de atividade extra

Atividade extra 1

É possível aprofundar o estudo sobre diferentes sistemas educacionais ao redor do mundo, uma vez


Página 240

que a unidade só contempla alguns. Recomenda-se sugerir aos/às estudantes que se organizem em quatro ou cinco grupos e pesquisem mais a respeito do sistema educacional de um país no qual tenham interesse. Alternativamente, é possível pedir que pesquisem mais sobre um dos sistemas educacionais brevemente apresentados, caso lhes tenha suscitado curiosidade. Em suas pesquisas, sugere-se pedir que investiguem como são estruturados os anos escolares, as turmas (quantos/as estudantes por sala, divisão por idade/conhecimento/afinidade/sexo etc.), as disciplinas/áreas do saber com as quais têm contato (ou a opção por uma abordagem não disciplinar), a organização dos dias e do ano letivo etc. Por fim, é possível solicitar uma apresentação das descobertas e depois uma discussão sobre aquilo que mais chamou a atenção dos/ as estudantes a respeito dos sistemas analisados.



Atividade extra 2

Aproveitando a temática das formas de acesso ao ensino superior ao redor do mundo, é possível aprofundar a discussão a respeito das ações afirmativas no Brasil. Pode-se pedir aos/às estudantes que, em pequenos grupos, pesquisem informações sobre a Lei de Cotas (Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012), bem como sobre políticas de ação afirmativa desenvolvidas por alguns estados brasileiros antes da lei federal de 2012. Entre as informações a serem pesquisadas estão: a motivação histórica por trás das cotas, como elas funcionam, que outros países desenvolveram políticas similares e quais resultados (positivos e negativos) vêm sendo constatados. Após a coleta de dados inicial, sugere-se organizar os/as estudantes em dois grupos — um dos/as que são a favor da política de cotas e outro dos/as que são contrários/as a ela — e propor um debate. É importante que este se fundamente nas pesquisas realizadas, para evitar que se caia somente em “achismos”. Ao final da dinâmica, sugere-se iniciar uma conversa com todos/as, para que dividam experiências pessoais sobre a atividade e sobre o que foi aprendido (se alguém mudou de opinião, se teve a chance de elaborar melhor os argumentos usados anteriormente etc.). Esta atividade pode ser realizada em parceria com os/as professores/professoras de Sociologia, História e Geografia.



Linguistic literacy — From high school to the job market

(página 86)

O propósito desta seção é trabalhar o vocabulário relacionado às diversas possibilidades de inserção no mundo do trabalho (empregos de nível superior e técnico, serviço público etc.). Os itens lexicais são apresentados por meio de um artigo online autêntico, que trata dos diversos caminhos possíveis que estudantes egressos/as do Ensino Médio podem seguir, tanto no contexto da publicação (Estados Unidos) como no Brasil.



Writing literacy — Writing a résumé

(página 88)

O objetivo desta seção é propor a produção escrita de um currículo, gênero textual com o qual os/as estudantes tendem a ter mais contato à medida que se inserem no mundo do trabalho. Para tanto, foi selecionado um currículo autêntico de uma pessoa que possui escolarização até o Ensino Médio, de forma a se aproximar do universo dos/as estudantes e mostrar que não são apenas os/as candidatos/as de nível superior que apresentam experiências válidas a serem apontadas. As atividades propõem uma análise da estrutura e do conteúdo comumente apresentados nesse gênero textual e uma preparação para a escrita com base na listagem de experiências que podem ser incluídas no texto. Ao final, recomenda-se editar e revisar o currículo, o que também faz parte de seu processo genuíno de construção.



Oral literacy — Job interview

(página 91)

Esta seção tem como objetivo trabalhar um gênero oral que também tende a se tornar cada vez mais presente na vida dos/as estudantes dessa faixa etária: a entrevista de emprego. As atividades desenvolvidas buscam problematizar comportamentos adequados e inadequados à situação de entrevista, discutir as habilidades que são comumente esperadas dos/as candidatos/as e trabalhar perguntas recorrentes nesse gênero, analisando possibilidades de resposta. A seção, então, oferece uma oportunidade de prática do gênero com base em uma simulação em duplas, fundamentada na produção escrita dos/as estudantes feita na seção anterior.



Careers — Occupations in education

(página 95)

O objetivo desta seção é apresentar um breve panorama das principais possibilidades de atuação profissional relacionadas ao ambiente escolar. Um dos destaques da seção é o reconhecimento da importância dos diversos agentes escolares, além dos/as professores/professoras, para a construção do propósito educativo da instituição.


Página 241

Study skills — National High School Exam

(página 97)

Considerando que muitos/as estudantes do último ano do Ensino Médio têm a intenção de prestar o ENEM, esta seção propõe um trabalho de familiarização com os princípios do exame. O principal objetivo é fazê-los/as entrar em contato com as matrizes de referência da prova, com base na análise dos eixos cognitivos que norteiam todas as áreas do conhecimento e de questões presentes em provas de anos anteriores.



ATIVIDADE COMPLEMENTAR

Ao início ou ao final da unidade, é possível propor atividades que introduzam ou aprofundem suas duas principais temáticas: a educação e o trabalho. Sugere-se organizar os/as estudantes em dois grupos, ficando cada um encarregado de estudar a origem histórica dessas duas áreas. No que diz respeito ao trabalho, é possível pesquisar a sua participação nas origens históricas do ser humano (o homo faber, que se diferencia das outras espécies pela fabricação de seus meios de subsistência, adaptando a natureza a si, e não somente se adaptando a ela), as relações entre o ser humano e os meios de produção ao longo do tempo (quais atividades marcaram épocas históricas, como a produção agrícola e a industrial), os significados imbuí-dos na origem etimológica da palavra “trabalho” (instrumento utilizado na lavoura e para tortura), os tipos de trabalho (escravo, assalariado, voluntário, doméstico etc.), os simbolismos culturais criados em torno da atividade (sinal de pertencimento às classes menos abastadas, como escravos e servos, sinal de dignidade e honra etc.), entre outros. Em relação à educação, pode-se pesquisar a origem dos sistemas de escolarização formal (a origem etimológica da palavra “escola”, do grego skholé — tempo ocioso), o tipo de formação privilegiada em diferentes épocas (ênfase em atividades físicas, artes de guerra, valores morais, conteúdos religiosos etc.), o acesso à educação formal ao longo da história (quem tinha direito e por quê), as diferentes formas de educação não escolar que persistem na atualidade etc. Recomenda-se encorajar a produção de pôsteres ou de materiais audiovisuais para apresentação e discussão com os/as colegas sobre as descobertas das pesquisas.



SUGESTÕES DE LEITURA

A lista a seguir apresenta alguns textos que podem auxiliar estudantes e professores/professoras a ampliar seus conhecimentos sobre o tema central da unidade. Eles propõem discussões mais aprofundadas sobre alguns temas abordados na unidade. Caso considere oportuno, é possível repassar algumas dessas sugestões aos/às estudantes, a título de informação ou com alguma proposta de atividade ou projeto.

• GRUWELL, E.; THE FREEDOM WRITERS. The Freedom Writers Diary: How a Teacher and 150 Teens Used Writing to Change Themselves and the World around Them. Nova York: Broadway Books, 2009.

O livro narra a história da professora Erin Gruwell e seus/suas 150 estudantes adolescentes em Long Beach, Califórnia, com base em seus próprios escritos. Gruwell era uma professora “de primeira viagem” cujos/as estudantes, rotulados/as como “impossíveis” pelos/as demais professores/professoras, escondiam histórias de vida de muito sofrimento e violência, que se manifestavam em seu comportamento. A partir da interceptação de um desenho racista que circulava na sala de aula, a professora passa a tratar a temática do holocausto, usando a história de Anne Frank como principal meio de atingir os/as estudantes, que tinham idade próxima à da garota. A preocupação e o cuidado genuíno que Gruwell demonstrava com a trajetória de vida e o futuro dos/as estudantes passam a fazer a diferença na vida deles/delas, que começam a narrar suas próprias histórias em diários pessoais. Em uma homenagem aos Freedom Riders — ativistas pelos direitos civis dos/as negros/as estadunidenses, que lutavam contra a segregação racial no transporte público —, eles/elas se intitulam Freedom Writers, “Escritores da Liberdade”.

• QUANTZ, R. A. Sociocultural Studies in Education: Critical Thinking for Democracy. Boulder: Paradigm Publishers, 2015.

O professor Richard A. Quantz apresenta uma análise sociológica de conceitos como educação, democracia e cultura e investiga questões ideológicas que estão por trás da construção de diferentes filosofias e políticas educacionais. Conforme explicitado pelo próprio autor, o livro serve como uma forma de iniciação na leitura sobre educação, apresentando aos/às leitores/ leitoras as diversas narrativas que constroem


Página 242

os discursos sobre essa área, extremamente debatida pela sociedade como um todo. Além dos capítulos dedicados à compreensão do conceito de educação, outras leituras que podem ser interessantes para o debate em sala de aula incluem narrativas de classe social e educação, racismo e educação, gênero, educação e sexualidade, adolescência e educação.

• STRANGLEMAN, T.; WARREN, T. Work and Society: Sociological Approaches, Themes and Methods. Abingdon: Routledge, 2008.

Com uma abordagem calcada na sociologia do trabalho, a obra traz uma análise aprofundada do conceito de trabalho e das diferentes representações construídas em torno dele em momentos históricos distintos. Investiga, também, questões como o que é considerado trabalho doméstico e as relações entre trabalho e tempo e entre identidade, cultura e trabalho. Apesar de mais dirigida a estudantes e acadêmicos/as das áreas de Sociologia e Política, o livro apresenta alguns capítulos — como o intitulado “What is Work?” — que são de leitura acessível e didática.

3 Environment

Eixo temático

Questões ambientais do mundo contemporâneo.

Desenvolvimento textual-discursivo

Gêneros incluídos: artigo, cartum, citação, diagrama de Venn, entrada de enciclopédia, folheto informativo, gráfico, mapa conceitual, monólogo, notícia, reportagem e texto informativo.

Estratégias de leitura: ativação de conhecimento prévio, previsão, skimming, scanning e análise/inferência de vocabulário.

Desenvolvimento linguístico

Objetivos funcionais: conduzir uma discussão, comparar e analisar informações, expressar opinião sobre questões relacionadas ao meio ambiente.

Conhecimentos lexicais: vocabulário para falar sobre problemas ambientais e preservação do meio ambiente, recursos naturais, condições climáticas, fenômenos meteorológicos, desastres ambientais e produção de energia.

Conhecimento estrutural: revisão de tempos verbais para se referir ao passado, ao presente e ao futuro.

Transversalidade

Meio ambiente, educação para o consumo e trabalho

Interdisciplinaridade

Ciências da Natureza, Ciências Humanas

OBJETIVOS DA UNIDADE

• Promover uma reflexão inicial a respeito do conceito de meio ambiente e de questões relacionadas à sua destruição e preservação.

• Estimular uma reflexão crítica a respeito do papel dos/as cidadãos/cidadãs, visando diminuir o impacto ambiental decorrente do consumo de bens industrializados.

• Promover uma discussão sobre fontes de energia renováveis e não renováveis, assim como suas vantagens e desvantagens, e estudar a situação do Brasil com relação à produção de energia.

• Estimular o consumo crítico e consciente dos recursos naturais do planeta, despertando o interesse pela reciclagem e pelo reaproveitamento dos bens produzidos com tais recursos.

• Propor, no que diz respeito ao trabalho com gêneros textuais, a análise das características do gênero folheto informativo e a elaboração de um folheto sobre como agir em caso de desastres ambientais.


Página 243

• Apresentar informações pertinentes ao mercado de trabalho no que diz respeito a profissões que envolvam contribuições para o meio ambiente.

• Capacitar os/as estudantes a se expressar com relação aos tempos passado, presente e futuro por meio de escolhas léxico-gramaticais adequadas às suas intenções comunicativas.

TEMA DA UNIDADE

O tema meio ambiente é de suma importância na atualidade, visto que cada vez mais as pessoas estão dilapidando o planeta que as sustenta, ameaçando, possivelmente, a existência futura da humanidade. A vida moderna, a despeito de todas as melhorias em termos de conforto material e bem-estar que trouxe aos seres humanos, também tem um alto custo para o meio ambiente. Esta unidade, portanto, busca tematizar assuntos relacionados aos problemas enfrentados na busca por um equilíbrio entre o atual modelo social, político e econômico (o qual depende da devastação de grandes áreas verdes, causa a morte de animais e plantas e polui o solo, o ar e as águas) e as questões ambientais que chamam a atenção para a urgência de preservar o meio ambiente. Espera-se que, ao final da unidade, os/as estudantes tenham desenvolvido uma opinião mais crítica sobre a importância de cuidar do planeta, sentindo-se estimulados/as a levar essa conscientização para o seu círculo familiar e social, bem como para a comunidade em geral.



INTERDISCIPLINARIDADE DA UNIDADE

A unidade estabelece um viés interdisciplinar com as áreas de Ciências da Natureza e Ciências Humanas, sobretudo por meio dos componentes curriculares Biologia e Geografia. A Biologia, mais especificamente a área da Ecologia, permeia toda a unidade, que se ocupa de questões ambientais, além de poder auxiliar com informações sobre o papel da vegetação na manutenção dos diversos ecossistemas no planeta Terra. A Geografia, por sua vez, aparece por meio de informações que visam ampliar o conhecimento dos/as estudantes sobre atividades econômicas relacionadas à exploração de recursos naturais (em especial a geração de energia), contribuindo, também, para a compreensão do clima e da ocorrência de eventos naturais extremos.



SEÇÕES

Contextualization — Views on the environment

(página 105)

Esta seção tem como proposta promover uma reflexão inicial a respeito do tema central da unidade: meio ambiente. Para tanto, traz atividades que estimulam os/as estudantes a pensar sobre os elementos que o compõem, possibilitando um primeiro contato com questões ambientas, tais como a desertificação de terras, a extinção de espécies animais, a escassez de água e a ganância do ser humano em nome do progresso.



Sugestões de atividade extra

Atividade extra 1

Com o intuito de avaliar os conhecimentos dos/as estudantes sobre questões ambientais, pode-se sugerir a eles/elas que acessem — se possível, no laboratório de informática da escola — os testes disponíveis em



Download 8.79 Mb.

Share with your friends:
1   ...   84   85   86   87   88   89   90   91   92




The database is protected by copyright ©sckool.org 2020
send message

    Main page