Manual do professor



Download 5.67 Mb.
Page94/103
Date08.12.2018
Size5.67 Mb.
1   ...   90   91   92   93   94   95   96   97   ...   103
; e . Acessos em: 19 maio 2016.

Estudo de vocabulário

O trabalho com vocabulário, feito ao longo de cada unidade e na seção Vocabulary corner, perpassa o desenvolvimento das diversas atividades de compreensão e produção, tanto escritas quanto orais. Assim, os itens lexicais não são abordados de maneira isolada, mas de forma contextualizada.

Atenção especial foi dada ao vocabulário relacionado a profissões, e sugerimos que o professor estimule os alunos a buscarem autonomamente mais vocábulos sobre esse tema.

Sugerimos também que o professor estimule os alunos a expandirem seu vocabulário, criando glossários de termos específicos ou mesmo elencando amostras de uso de determinados termos.



Gramática e aspectos discursivos

Na seção Let’s focus on language! são apresentadas as estruturas gramaticais da língua inglesa abordadas em cada unidade, sempre a partir de exemplos de uso extraídos de textos autênticos. Dessa forma, a partir da observação e análise de um trecho de linguagem em contexto de uso, os alunos são levados a tirar suas próprias conclusões sobre as regras e utilizá-las adequadamente. Em outras palavras, o ensino da gramática se dá de forma contextualizada e integrada às práticas de linguagem, e não acontece de maneira isolada ou antecipada a essas práticas. Sempre que necessário, o professor pode recuperar o contexto integral de onde o exemplo foi retirado, pois ou aparece em textos de seções anteriores ou pode ser acessado na internet.

Assim, as estruturas e as regras gramaticais apresentadas na seção Let’s focus on language! também estão presentes em outras seções, com atividades de compreensão e produção da linguagem oral ou escrita.

Além disso, ao final do Livro do Aluno, a seção Language reference sistematiza os conteúdos gramaticais de cada bimestre em forma de quadros com exemplos, oferecendo aos alunos e ao professor mais um instrumento de consulta, referência e estudo.

Cumpre destacar que, nesta coleção, a importância é dada ao uso da língua, e não à gramática descontextualizada.

Avaliação

A avaliação não deve ser usada como ameaça ou punição, mas como instrumento para ampliar a aprendizagem. A aquisição de uma língua é um processo longo e não linear. Não podemos afirmar que, ao se ensinar uma função linguístico-comunicativa, o aprendiz a aprenderá imediatamente. Aprender uma língua demanda tempo e vivência em práticas sociais da linguagem. Dessa forma, a avaliação não deve se limitar à atribuição de notas em função do produto apresentado pelos alunos em resposta a testes e provas, mas deve valorizar o esforço de colocar essa língua em funcionamento. Inadequações fazem parte do processo de aprendizagem e o aprendiz pode aprender com elas. Dar maior valor à produção de sentido do que ao rigor das formas será um bom incentivo para que os alunos não tenham medo de se arriscar.

Além disso, a avaliação deve incluir não apenas o ponto de vista do professor como o único capaz de falar sobre o processo de ensino-aprendizagem, mas de todos os corresponsáveis por esse processo, incluindo, portanto, a visão dos alunos.

Quando o aluno se engaja efetivamente no processo avaliativo, ele desenvolve sua autonomia e passa a se sentir corresponsável pela aprendizagem. Sugerimos, portanto, que o professor crie oportunidades para os alunos refletirem sobre seu próprio processo de aprendizagem e se posicionarem sobre as práticas pedagógicas adotadas. Esse tipo de avaliação pode ser conduzido após cada unidade ou parte, oralmente (através de conversas individuais, em pequenos grupos ou com a turma toda) ou por escrito (através de questionários ou breves relatos).

Para auxiliar a participação do aluno no processo de avaliação contínua, incluímos, após cada unidade, a seção Time to reflect, na qual o estudante poderá refletir sobre sua própria aprendizagem e dizer o que gostou de aprender (I liked...), o que está bem aprendido (I am good at...), o que precisa rever e aprender mais (I need to get better at…). É um momento também para incentivar a autonomia e levar o aprendiz a pensar sobre suas experiências de aprendizagem dentro e fora da sala de aula.

Ao final do livro existem atividades extras que podem ser utilizadas para revisão e como itens para avaliação. Serão também úteis para os professores que pre-


Página 186

cisarem de mais conteúdo no caso de mais aulas por semana. Essas atividades podem ser realizadas em casa ou em aula, individualmente ou em dupla, sendo corrigidas e comentadas com ampla participação dos alunos, a fim de que todos discutam como chegar às respostas certas e aprendam com possíveis erros.

Uma alternativa é solicitar aos alunos que façam algumas das atividades extras em folha separada para ser entregue ao professor (para posterior correção) ou para ser trocada entre os alunos (para que um corrija as respostas do colega, sob a orientação do professor). Além das atividades extras, a avaliação pode incluir a realização de outras atividades propostas no Livro do Aluno, como aquelas relacionadas ao projeto anual de produção escrita.

Ao final de cada parte, há também questões que se assemelham aos testes do Enem e que, a critério do professor, podem ser usadas para avaliação. É bom lembrar que, por ser um exame para grandes populações, esses testes avaliam apenas a compreensão de textos escritos.

Uma forma de avaliar o desenvolvimento da aprendizagem é reunir o que cada estudante produz ao longo de um determinado período (mês, bimestre, semestre ou mesmo durante todo o ano) em um portfólio. O portfólio pode incluir tarefas realizadas em aula ou em casa, resultados de projetos, anotações, reflexões do aluno sobre o que e como aprendeu (como proposto na já mencionada seção Time to reflect) e ser apresentado ao professor em uma pasta ou outra forma original de agrupar todas as produções de cada aluno.

O professor também pode optar por formas mais tradicionais, como a aplicação de testes e provas para a verificação da aprendizagem. Os testes podem ser curtos para serem aplicados após uma unidade ou mais longos e elaborados, para aplicação ao final de um bimestre, por exemplo. Se, por um lado, esse tipo de instrumento de avaliação pode constituir uma medida de aprendizagem mais objetiva, por outro ele pode, muitas vezes, direcionar de forma indesejada o conteúdo das aulas que o precedem e o desempenho dos alunos, que passam a se interessar apenas pelo que acreditam ser necessário para dar as respostas certas no teste ou prova.



Learning tips

Após cada unidade ímpar dos três livros, o aluno vai encontrar Learning tips, que são dicas de sites para aprendizagem autônoma. Essas dicas não estão associadas a uma única unidade e podem ser úteis em qualquer fase do ano escolar. Se o professor desejar, ele pode antecipar aos alunos dicas que estão nos outros livros da coleção.



Componentes da coleção e estrutura da obra

Esta é uma coleção didática em três volumes, correspondentes aos anos letivos que compõem o Ensino Médio. Para cada ano, há um Livro do Aluno, um Manual do Professor e um CD com arquivos de áudio. A seguir, a estrutura geral de cada componente é detalhada.



Livro do Aluno

O Livro do Aluno é composto de:

• Oito unidades, organizadas em 4 blocos de 2 unidades, que constituem as 4 partes do livro (veja detalhamento da estrutura de cada unidade na seção Descrição das unidades e seções, neste Manual).

• Quatro aberturas, uma para cada parte, a fim de ativar o conhecimento prévio dos alunos sobre os conteúdos das 2 unidades que compõem cada parte. Em cada abertura é apresentada uma ferramenta digital gratuita que auxiliará o aluno no seu letramento digital. A abertura 1 traz também orientação sobre o projeto a ser desenvolvido durante o ano.

• Após cada unidade o aluno é levado a refletir sobre sua própria aprendizagem na seção Time to reflect.

• Ao final de cada parte, estão incluídas questões semelhantes às do Enem para revisão e aprofundamento dos conteúdos apresentados nas duas unidades.

• Duas unidades especiais chamadas de Time for literature, incluídas a cada duas partes do Livro do Aluno. Essas unidades apresentam textos literários seguidos de atividades de leitura e glossário específico (exceto no vol. 3).

• Ao final do livro foram incluídas atividades extras que podem ser usadas para revisão e aprofundamento dos conteúdos apresentados nas unidades.

• Quadros e listas de referência sobre aspectos linguísticos organizados em seções chamadas Language Reference, apresentadas no final do Livro do Aluno.

Glossary inglês-português, apresentado no final do Livro do Aluno, com uma seleção de vocabulário utilizado em cada livro, estando registrados apenas os significados que aparecem nos textos da obra.



Manual do Professor

O Manual do Professor possui as seguintes características:

• apresenta os pressupostos teóricos e metodológicos que fundamentam a obra e indica as referências bibliográficas pertinentes;

• descreve a estrutura e a organização do material;

• descreve a estrutura e os conteúdos de cada unidade;

• oferece sugestões para o plano de curso e a distribuição de conteúdos por aula;

• indica respostas possíveis, sem supor que haja sempre uma única resposta correta;

• apresenta sugestões de estratégias e recursos de ensino para a realização e a ampliação das atividades (através


Página 187

de atividades extras) de acordo com os interesses dos alunos e as possibilidades de cada contexto;

• oferece, na subseção “Comentários e sugestões”, informações culturais e linguísticas relacionadas a conteúdos apresentados em cada unidade (a serem compartilhadas com os alunos a critério do professor), além de sugestões de atividades extras, incluindo atividades de natureza interdisciplinar;

• apresenta sugestões de materiais impressos e websites para uso dos alunos e do professor visando ao enriquecimento do processo de ensino-aprendizagem.

Destacamos que todas as sugestões apresentadas devem ser entendidas como possibilidades de ampliação do material e de ajustes à realidade de cada turma. Cabe ao professor fazer as escolhas que sejam as mais adequadas aos seus alunos. Ele pode, assim, descartar ou substituir atividades e ainda ampliar aquelas que considerar insuficientes. Esclarecemos também que, ao propor uma grande variedade de atividades extras, não supomos que haja tempo hábil para a implementação de todas elas, mas nossa expectativa é a de que o professor selecione as que julgar mais apropriadas.

CD de áudio

O CD de aúdio, que acompanha tanto o Livro do Aluno quanto o Manual do Professor, contém o áudio das músicas e dos textos orais (de diferentes gêneros) usados nas seções com atividades de compreensão oral Turn on the jukebox!, Let’s listen and talk! e outras seções que conjugam atividades de compreensão oral com atividades envolvendo outras habilidades.

Conforme já mencionado na seção sobre compreensão oral deste Manual, ao longo da coleção encontram-se amostras de diferentes variedades linguísticas, permitindo que o professor e os alunos ouçam a pronúncia e a entonação da língua inglesa em diversas situações e com diferentes sotaques, incluindo aqueles de falantes do inglês como língua estrangeira ou segunda língua. Dessa forma, pretendemos ajudar a diminuir possíveis preconceitos e inseguranças com relação à produção oral por parte de alunos e professores que não têm o inglês como língua materna. Além disso, espera-se que o professor possa, assim, contribuir para a formação de usuários da linguagem respeitosos com o outro e acolhedores da pluralidade e da diversidade linguística e cultural nos mais diversos contextos.

Com relação aos textos orais apresentados no CD de áudio, relembramos que o Livro do Aluno traz as letras das músicas (para que os alunos possam acompanhar e cantá-las) e, ao seu final, a transcrição do restante dos textos utilizados nas atividades de compreensão oral. Desse modo, pretendemos que os textos orais sejam apresentados aos alunos na modalidade em que foram produzidos.



Descrição das unidades e seções

As unidades desta obra são bastante diversificadas e estão divididas em seções, cujos conteúdos e objetivos serão detalhados em um quadro mais adiante.

As seções que estão presentes em todas as oito unidades são: Lead-in (seção de abertura de cada unidade) e Let’s focus on language! (seção que focaliza os conteúdos linguísticos apresentados na unidade), além de seções que apresentam atividades para o desenvolvimento das quatro habilidades linguísticas (compreensão e produção oral: Let’s listen and talk!; compreensão escrita: Let’s read!; e produção escrita: Let’s act with words!). Atividades sobre pronúncia e/ou entonação também estão incluídas em todas as unidades, estando vinculadas a seções de compreensão e/ou produção oral. Em algumas unidades, há atividades com música sob o nome de Turn on the jukebox!. Atividades que visam ao desenvolvimento de vocabulário de maneira contextualizada constam da seçãoVocabulary corner.

Pedagogicamente, reconhecemos a necessidade de, em algumas situações, privilegiar o trabalho com uma das habilidades, mas também consideramos que a integração de habilidades seja bastante desejável por proporcionar contextos de uso da língua mais ricos e mais próximos do cotidiano. Vejamos um exemplo: lemos uma notícia no jornal (compreensão escrita), ouvimos uma entrevista sobre o mesmo assunto (compreensão oral) e, depois, conversamos com amigos sobre o tema (produção oral).

Além das seções já mencionadas, foi incluída a seção Profession spot, com atividades que remetem a diferentes carreiras e profissões e que aparece em algumas unidades dos volumes 1 e 2 e em todas as unidades do volume 3.

A seção que trabalha com literatura, Time for literature, traz trechos ou extratos de obras literárias, tanto do cânone literário quanto de obras de cunho mais popular, para que o aluno possa entrar em contato com todo tipo de texto literário produzido em língua inglesa. A finalidade dessa seção é familiarizar o aluno com o texto ficcional, seja ele narrativo, poético ou dramático. A leitura literária, além de contribuir para a aprendizagem da língua, tem uma forte função educacional, levando o aluno a refletir sobre a vivência humana. Nas seções de literatura, trabalhamos com questões de compreensão e inferência das circunstâncias que nos levam a apreender os sentidos possíveis de cada texto, com características de personagens, tempo e lugar, focalização, variações linguísticas, diferentes registros, diferenças contextuais entre a época em que a obra foi escrita e o momento presente – o que leva o aluno a refletir sobre as semelhanças e diferenças culturais.


Página 188

Conforme já mencionado, as seções que compõem as unidades desta obra encontram-se descritas no quadro a seguir, onde se informam os objetivos específicos de cada uma.



Seção

Conteúdos

Objetivos

Lead-in

• Imagens e, em algumas unidades, pequenos textos relacionados aos temas da unidade, seguidos de diversos tipos de atividades.

• Ativar o conhecimento prévio do aluno sobre os temas a serem abordados na unidade.

• Introduzir vocabulário e algumas estruturas que serão apresentados e aprofundados ao longo da unidade.

• Explorar a linguagem não verbal (fotos, ilustrações) e estabelecer relações com a linguagem verbal.

• Favorecer um primeiro contato com as características de diversos gêneros discursivos.



Let’s read!

• Textos de diversos gêneros sobre temas relevantes para o aluno e a sociedade, com atividades variadas de compreensão escrita (geral e/ou detalhada), incluindo atividades nas etapas de pré-leitura, leitura e pós-leitura.

• Expor o aluno a textos de diversos gêneros.

• Desenvolver a habilidade de leitura para compreensão geral do texto e suas ideias principais, assim como para identificação de informações específicas.

• Abordar e discutir assuntos relacionados ao tema da unidade a partir da compreensão escrita.

• Levar o aluno a estabelecer relações entre o(s) texto(s) lido(s) e sua vivência pessoal.

• Levar o aluno a posicionar-se criticamente diante do texto, ponto contemplado, principalmente, nos quadros Beyond the lines.

• Trabalhar diferentes estratégias de leitura, dependendo do objetivo de compreensão escrita.



Let’s focus on language!

• Apresentação contextualizada do(s) tópico(s) gramatical(is) da unidade.• Atividades para dedução de regras gramaticais.• Atividades para uso dos tópicos gramaticais apresentados.

• Promover o desenvolvimento do conhecimento sistêmico do aluno a partir da observação de situações de uso da língua.

• Desenvolver a autonomia do aluno e sua capacidade de inferência das regras gramaticais.

• Oferecer ao aluno oportunidades para empregar as regras gramaticais de forma contextualizada.


Let’s listen and talk!

• Diferentes tipos de textos orais (diálogos, entrevistas, trechos de filmes e programas de TV, podcasts, trechos de palestras, etc.) e atividades variadas de compreensão oral (compreensão intensiva, extensiva e seletiva), incluindo atividades nas etapas de pre-listening, listening e post-listening.• Atividades de produção oral em diferentes contextos de uso, com diferentes graus de complexidade de interação.

• Oferecer oportunidades de compreensão oral da língua inglesa e de fala a partir de diferentes gêneros discursivos orais.

• Desenvolver as habilidades de compreensão global e de compreensão de informações específicas de um texto oral (compreensão seletiva).

• Trabalhar diferentes estratégias de audição, dependendo do objetivo de compreensão oral.

• Abordar e discutir assuntos relacionados ao tema da unidade a partir da compreensão oral.

• Proporcionar oportunidades de produção oral da língua inglesa em diferentes contextos de uso, com diferentes graus de complexidade de interação.

• Trabalhar diferentes estratégias de fala, dependendo do objetivo da atividade e do contexto de uso.

• Oferecer oportunidades de uso do vocabulário relacionado ao(s) tema(s) da unidade em um determinado contexto de uso.


Vocabulary corner

• Itens lexicais abordados a partir das unidades. Atividades que visam ao desenvolvimento de vocabulário de maneira contextualizada.

• Promover oportunidades de desenvolvimento do vocabulário relativo à unidade.

• Desenvolver a capacidade do aluno de inferir o significado de palavras e expressões desconhecidas.

• Construir sentidos de modo contextualizado, a partir da observação da língua em uso e do seu conhecimento de mundo.


Profession spot

• Atividades baseadas em textos orais e/ou escritos sobre diferentes carreiras e profissões.

• Propiciar oportunidades de conscientização e discussão sobre diferentes carreiras e profissões.

• Oferecer oportunidade de uso de vocabulário relacionado a diversas profissões.

• Ajudar o aluno a refletir sobre possibilidades de carreira profissional.


Crossing boundaries

• Trabalhos e projetos temáticos a serem desenvolvidos, preferencialmente, com os professores de outras disciplinas. Atividades sob a forma de leitura e/ou projetos investigativos de caráter experimental.

• Promover a articulação de conteúdos estudados nas unidades a diferentes disciplinas, aprofundando a compreensão de questões relevantes à realidade do aluno do ensino médio.

• Estimular o pensamento científico e a capacidade de experimentação, com o objetivo de propiciar ao aluno vivências que o auxiliem a adquirir conhecimento científico ou tecnológico, intermediado pelo uso da língua estrangeira.

• Permitir a articulação de conteúdos que sejam integradores, indo além do ensino da língua em si.


Let’s act with words!

• Atividades de produção escrita em gêneros textuais relevantes para o aprendiz, incluindo atividades nas etapas de pre-writing, writing e post-writing.

• Propiciar oportunidades de prática e reflexão sobre o uso da língua inglesa para comunicação escrita, utilizando gêneros textuais relevantes para o aluno.

• Oferecer oportunidades de uso contextualizado de estruturas linguístico-discursivas e de vocabulário apresentados na unidade.

• Levar o aluno a compreender a escrita como prática social e como um processo contínuo de avaliação e reescritura.


Além das seções aqui descritas, cumpre comentar também sobre os boxes inseridos ao longo do Livro do Aluno a fim de complementar e enriquecer os conteú dos apresentados. Para organizar os diferen-
Página 189

tes tipos de informação, utilizamos os boxes descritos a seguir:

Language in action: apresenta o objetivo geral de cada unidade.

Did you know...?: apresenta curiosidades, informações culturais e vocabulário relacionados a uma atividade ou texto apresentado.

Pronunciation spot: apresenta questões relacionadas à pronúncia e à entonação.

Beyond the lines: promove reflexões a partir dos temas dos textos com vistas ao desenvolvimento do letramento crítico.

Hint: sensibiliza os alunos para a aplicação de estratégias para a recepção e produção de textos orais e escritos.

Plano de curso

Considerando as unidades que compõem o Livro do Aluno e o planejamento por bimestres, tradicionalmente adotado pelas escolas, propõe-se a seguinte divisão de conteúdos ao longo do ano letivo:

Organização por bimestre

• 1º bimestre

• Unidades 1 e 2

• 2º bimestre

• Unidades 3 e 4

• 3º bimestre

• Unidades 5 e 6

• 4º bimestre

• Unidades 7 e 8

Organização por trimestre:

• 1º trimestre|• Unidades 1, 2 e 3



• 2º trimestre

• Unidades 4, 5, 6 (primeira metade)

• 3º trimestre

• Unidades 6 (segunda metade), 7 e 8

Nesse planejamento, devem-se incluir ainda, a critério do professor, as atividades de pesquisa, de avaliação (para as quais apresentamos sugestões neste Manual) e aquelas de caráter interdisciplinar (duas seções incluídas ao final de partes, além das sugestões dadas para o desenvolvimento das seções de cada unidade). A seguir, apresentamos uma seção com sugestões de como fazer a distribuição de aulas ao longo do ano.

Quanto às unidades de literatura, o professor pode orientar os alunos a fazer a leitura e as respectivas atividades ao longo de cada semestre, nas férias ou quando achar mais adequado. A primeira unidade, por exemplo, poderia ser feita nas férias do meio do ano e retomada no início do segundo semestre. Isso daria oportunidade ao aluno de continuar em contato com o idioma fora de períodos letivos, contribuindo para sua formação como leitor autônomo.



Distribuição de aulas

A distribuição de aulas, sugerida nos quadros a seguir, tem por base uma escola regular de Ensino Médio com duas aulas de inglês por semana – portanto, com uma média de oito aulas ao mês. A cada bimestre, recomendamos trabalhar duas unidades e, conforme a agenda do professor, algumas atividades extras e a seção Time for literature. Apresentamos também a distribuição de aulas por trimestre, para o caso de escolas que adotam esse tipo de planejamento.

Em nossa proposta, cada unidade é desenvolvida ao longo de seis tempos de aula, seguidos de dois tempos para atividades variadas, a critério do professor. Esses dois tempos podem ser dedicados às atividades extras referentes à unidade, da seção Crossing boundaries, às atividades extraclasse de escolha do professor e/ou às avaliações previstas (ver seção Avaliação neste Manual para sugestões de diversos instrumentos e procedimentos de avaliação). Dessa forma, cerca de 25% da carga horária bimestral (quatro aulas) são reservados para se garantir a flexibilidade necessária para imprevistos no calendário e, sobretudo, para o professor poder atender às necessidades de seus alunos.

A seção Let’s act with words! (última seção de cada unidade), que traz uma atividade de produção escrita (ver seção Produção escrita neste Manual para maior detalhamento), foi incluída no plano de curso a seguir, mas poderá ser utilizada pelo professor de acordo com as possibilidades e os interesses de cada turma, podendo ser desenvolvida como trabalho de casa e também utilizada como um dos instrumentos de avaliação (ver sugestão dada na seção Avaliação deste Manual). Como alternativa, sugerimos que se utilize parte de uma aula livre para dar orientações aos alunos sobre a atividade proposta na seção Let’s act with words! e parte de outra aula livre para que eles possam compartilhar suas produções e recorrer aos colegas para correção (peer correction).

As páginas de abertura de cada parte do livro foram incluídas antes da seção Lead-in de cada primeira unidade do bimestre. Essas páginas buscam ativar o conhecimento prévio dos alunos e prepará-los para os conteúdos a serem apresentados e não consomem muito tempo em sala de aula. As páginas de fechamento de cada parte, por sua vez, não foram incluídas no plano de atividades. Elas podem ser utilizadas na última aula de cada bimestre para apresentação e discussão sobre estratégias de aprendizagem com toda a turma e como atividade de casa para que o aluno reflita sobre seu processo de aprendizagem (página Time to reflect). Na seção Avaliação deste Manual, destacamos a importância dessa reflexão para o processo de avaliação contínua.

As atividades extras podem servir ao professor não apenas como recurso para as aulas livres, mas também como estratégia, seja de apoio para alunos com dificuldades nas duas unidades anteriores, seja de complemento para alunos mais rápidos com tempo disponível em sala de aula. Além disso, as atividades extras podem ser feitas como trabalho de casa (ao final ou ao longo do bimestre) ou como parte da avaliação bimestral (conforme sugerido na seção Avaliação deste Manual).=PG=190=



Organização por bimestre 1ºsemestre

Part 1

(1º bimestre)

Unit 1: Making connections

• Aula 1

• Abertura da Part 1

• Lead-in



• Aula 2

• Let’s read!

• Vocabulary corner



• Aula 3

• Let’s listen, read and talk!

• Aula 4

• Let’s focus on language! (até a atividade 4)

• Aula 5

• Let’s focus on language! (da atividade 5 ao final)

• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

Unit 2: Digital security

• Aula 1

Lead-in

• Aula 2

• Let’s read!

• Vocabulary corner



• Aula 3

• Let’s focus on language! (até a atividade 5)

• Aula 4

• Let’s focus on language! (da atividade 6 ao final)

• Aula 5

• Let’s listen and talk!

• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

Extra activities



• (Ao final ou ao longo do bimestre)

Part 2

(2º bimestre)

Unit 3: On the waves of the radio

• Aula 1

• Abertura da Part 2

• Lead-in



• Aula 2

• Let’s read!

• Vocabulary corner



• Aula 3

• Let’s focus on language!

• Aula 4

• Turn on the jukebox!

• Aula 5

• Profession spot: Radio jobs

• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

Unit 4: Going mobile

• Aula 1

• Lead-in

• Aula 2

• Let’s Listen and talk!

• Aula 3

• Let’s read!

• Aula 4

• Let’s focus on language! (até a atividade 4)

• Aula 5

• Let’s focus on language! (da atividade 5 ao final)• Let’s read!

• Aula 6

• Profession spot: Some jobs in the telephony field• Vocabulary corner

• Aula 7

• Let’s act with words!

• Aula 8

• LIVRE

Extra activities

• (Ao final ou ao longo do bimestre)

Time for literature

• (Ao final ou ao longo do bimestre)

2º semestre

Part 3

(3º bimestre)

Unit 5: Extra! Extra!

• Aula 1

• Abertura da Part 3

• Lead-in



• Aula 2

• Let’s read!

• Aula 3

• Let’s focus on language!

• Aula 4

• Let’s listen and talk!

• Vocabulary corner



• Aula 5

• Let’s focus on language!

• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

Unit 6: Strike a pose

• Aula 1

• Lead-in

• Aula 2

• Let’s read!

• Aula 3

• Let’s focus on language! (até a atividade 4)

• Aula 4

• Let’s focus on language! (da atividade 5 ao final)

• Aula 5

• Vocabulary corner

• Let’s listen!



• Aula 6

• Turn on the jukebox!

• Profession spot: Photographers



• Aula 7

• Let’s act with words!

• Aula 8

• LIVRE

Extra activities

• (Ao final ou ao longo do bimestre)

Part 4

(4ºbimestre)

Unit 7: It’s on TV

• Aula 1

• Abertura da Part 4

• Lead-in



• Aula 2

• Let’s read!

• Vocabulary corner



• Aula 3

• Let’s listen and talk!

• Aula 4

• Let’s focus on language! (até a atividade 4)

• Aula 5

• Let’s focus on language! (da atividade 5 ao final)

• Profession spot: Careers in television



• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

Unit 8: You broadcast

• Aula 1

• Lead-in

• Aula 2

• Let’s read!

• Vocabulary corner



• Aula 3

• Let’s focus on language!

• Aula 4

• Let’s listen and talk!

• Aula 5

• Let’s focus on language!

• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

Extra activities

• (Ao final ou ao longo do bimestre)

Time for literature

• (Ao final ou ao longo do bimestre)

Caso sua escola adote a organização do ano letivo em etapas trimestrais, sugerimos a seguinte distribuição dos conteúdos:
Página 191

Organização por trimestre

1º trimestre

Part 1

Unit 1: Making connections

• Aula 1

• Abertura da Part 1

• Lead-in



• Aula 2

• Let’s read!

• Vocabulary corner



• Aula 3

• Let’s listen and talk!

• Aula 4

• Let’s focus on language (até a atividade 4)

• Aula 5

• Let’s focus on language! (da atividade 5 ao final)

• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

Unit 2: Digital security

• Aula 1

• Lead-in

• Aula 2

• Let’s read!

• Vocabulary corner



• Aula 3

• Let’s focus on language!(até a atividade 5)

• Aula 4

• Let’s focus on language! (da atividade 6 ao final)

• Aula 5

• Let’s listen and talk!

• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

Extra activities

• (Ao final ou ao longo da Part 1)

Part 2

(primeira metade)

Unit 3: On the waves of the radio

• Aula 1

• Abertura da Part 2

• Lead-in



• Aula 2

• Let’s read!

• Vocabulary corner



• Aula 3

• Let’s focus on language!

• Aula 4

• Turn on the jukebox!

• Aula 5

• Profession spot: Radio jobs

• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

2º trimestre

Part 2 (segunda metade)

Unit 4: Going mobile

• Aula 1

• Lead-in

• Aula 2

• Let’s listen and talk!

• Aula 3

• Let’s focus on language!(até a atividade 4)

• Aula 4

• Let’s focus on language! (da atividade 5 ao final)

• Let’s read!



• Aula 5• Let’s read!




• Aula 6

• Profession spot: Some jobs in the telephony field

• Vocabulary corner



• Aula 7

• Let’s act with words!

• Aula 8

• LIVRE

Extra activities

• (Ao final ou ao longo da Part 2)

Time for literature

• (Ao longo do 1º trimestre e início do 2º)

Part 3

Unit 5: Extra! Extra!

• Aula 1

• Abertura da Part 3

• Lead-in



• Aula 2

• Let’s read!

• Aula 3

• Let’s focus on language!

• Aula 4

• Let’s listen and talk!

• Vocabulary corner



• Aula 5

• Let’s focus on language!

• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

Unit 6: Strike a pose (primeira metade)

• Aula 1

• Lead-in

• Aula 2

• Let’s read!

• Aula 3

• Let’s focus on language! (até a atividade 4)

• Aula 4

• Let’s focus on language! (da atividade 5 ao final)

3º trimestre

Part 3

Unit 6: Strike a pose (segunda metade)

• Aula 5

• Vocabulary corner

• Let’s listen!



• Aula 6

• Turn on the jukebox!

• Profession spot: Photographers



• Aula 7

• Let’s act with words!

• Aula 8

• LIVRE

Extra activities

• (Ao final ou ao longo da Part 3)

Part 4

Unit 7: It’s on TV

• Aula 1

• Abertura da Part 4

• Lead-in



• Aula 2

• Let’s read!

• Aula 3

• Turn on the jukebox!

• Aula 4

• Let’s listen and talk!

• Let’s focus on language! (até a atividade 4)



• Aula 5

• Let’s focus on language! (da atividade 5 ao final)

• Profession spot: Careers in television



• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

Unit 8: You broadcas

Aula 1

• Lead-in

• Aula 2

• Let’s read!

• Vocabulary corner



• Aula 3

• Let’s focus on language!

• Aula 4

• Let’s listen and talk!

• Aula 5

• Let’s focus on language!

• Aula 6

• Let’s act with words!

• Aula 7

• LIVRE

• Aula 8

• LIVRE

Review

• (Ao final ou ao longo da Part 4)

Time for literature

• (Ao final ou ao longo do 3º trimestre)

Página 192



PARTE 2 – Objetivos, temas, sugestões e respostas por unidade

Nesta seção, para cada unidade, indicamos os objetivos gerais e os específicos, comentamos o tema central e, a fim de ampliar os conteúdos trabalhados, apresentamos informações culturais e/ou linguísticas, a serem compartilhadas com os alunos a critério do professor. Em alguns casos, a partir dessas notas, incluímos sugestões para atividades extras, com atividades de natureza interdisciplinar e sugestões de pesquisa para a iniciação científica dos alunos.

Professor, de acordo com o Parecer CNE/CEB 15/2000, “o uso didático de imagens comerciais identificadas pode ser pertinente desde que faça parte de um contexto pedagógico mais amplo, conducente à apropriação crítica das múltiplas formas de linguagem presentes em nossa sociedade, submetido às determinações gerais da legislação nacional e às específicas da educação brasileira, com comparecimento módico e variado”. Para saber mais, consulte o Parecer inteiro, especialmente a parte “II – Voto do relator”.

Disponível em:




Share with your friends:
1   ...   90   91   92   93   94   95   96   97   ...   103


The database is protected by copyright ©sckool.org 2019
send message

    Main page